A Responsabilidade Social Corporativa está morta?

A 2degrees em parceria com o Barclays promoveu no Reino Unido um debate acalorado sobre a importância da Corporate Social Responsability (CSR) nos dias de hoje: com a provocação “Is CSR Dead?”. De um lado Mark Kramer (co-autor do conceito de Creating Shared Value – CSV) e do outro John Elkington (criador do conceito Triple Bottom Line – TBL) se posicionaram perante o tema proposto e sua relevância nas tomadas de decisões no mundo corporativo. Eles contaram também com o apoio de Janet Voute (Global Head of Public Affairs at Nestlé) e Patrick Thomas (Chairman of Covestro) e a mediação de Matthew Taylor (CEO da The Royal Society of Arts).

Para o co-criador do CSV, o CSR não compreende a realidade das companhias e afirma ser necessário reescrever as estratégias dos negócios para alinhar as necessidades comerciais às demandas socioambientais e encontrar oportunidades para gerar valor (através de novos mercados e produtos que atendam as demandas da sociedade por exemplo). Kramer defende ainda que a CSV vai além da filantropia e sustentabilidade pregada no CSR, trazendo uma nova forma de alcançar sucesso econômico através de práticas e políticas corporativas permitindo vantagem econômica e lucro ao mesmo tempo em que se avança em questões sociais e ambientais.

Elkington afirma que a CSR não é só um conceito de negócios que leva em consideração coisas que não tem valor monetário: é uma instituição enraizada sobre o papel dos negócios na sociedade, onde transparência, responsabilidade e sustentabilidade são fatores decisivos. Ainda segundo Elkington o conceito de CSV é puramente baseado em uma situação de ganhos mútuos enquanto o CSR leva em conta a ocorrência de mudanças significativas e se faz necessário pensar além: “Não seja o melhor do mundo, seja o melhor para o mundo”.

O evento contou com grande interação do público, com questões pertinentes quanto à
aplicabilidade do CSR e a real responsabilidade do CSV concordando e questionando os princípios dos conceitos e o poder de suas influências no mundo corporativo. Ao final do debate aproximadamente 75% dos presentes no debate ficaram ao lado de John Elkington: CSR is alive but needs to be rewired.

Para saber mais, veja o que John Elkington postou sobre isso: Is CSR Dead?